Autor

Bill

 

Data

25 de Março de 1976

 

Secção

Mistério... Policiário [54]

 

Competição

Interregno...

Prova nº 6

 

Publicação

Mundo de Aventuras [130]

 

 

DESENFERRUJANDO CINZENTAS…

Bill

 

Embebido na leitura do «Magazine» (jornal local) o agente Bill do Serviço especial sobressaltou-se ao ouvir repentinamente o insistente retinir do telefone. Pegou no auscultador e

– …?

– Sim, o próprio.

– …!

– Diabo! Vou imediatamente.

Quando se preparava para sair foi interpelado pela esposa:

– Quem telefonou? Alguma novidade?

– Sim, o doutor Sérgio foi assassinado.

E sem mais explicações saiu.

Chegado a casa da vítima o agente verificou que, além do único empregado da casa já lá se encontrava o inspector Adolfo da Polícia Judiciária.

O agente procedeu imediatamente às investigações. Ao interrogar o empregado teve conhecimento, que este ao ouvir o tiro – o mesmo que matara o Doutor – acorrera imediatamente, chegando ainda a tempo de ver o infeliz com vida, contudo não vira ninguém. O médico ao sentir a presença do empregado – dizia este –, começou a agitar na mão um bocado de papel, enquanto rouquejava:

– …por… por exten… extenso… acento na… última le… letra.

Dito isto expirou.

Ao verificar o papel Bill viu que somente lá se encontrava um número: 15.

Quando perguntou ao empregado se alguém teria motivos para matar o doutor obteve a seguinte resposta:

– Sim, realmente o seu sobrinho António jurou vingar-se, quando o doutor o deserdou – não sei dizer porquê – dos seus numerosos bens. O mesmo sucedeu com o irmão do António, o Manuel. O doutor costuma chamar-lhe «quinzena ambulante» devido a ser visitado por ele todos os quinze dias.

A Herança passou então a pertencer a um primo, de nome Joaquim José (Quim Zé para o doutor) que logo tomaria posse dela, passado 5 meses da morte do médico.

Já em casa Bill continuava a pensar no estranho mistério do papel e das palavras proferidas pelo doutor antes deste morrer quando…

– EUREKA! Descobri.

Pegou no telefone, ligou e

– Eu mesmo! Alguma pista?

– Mais do que isso, inspector, descobri o assassino. Mande prender o

 

1 – Quem é que Bill mandou prender?

2 – Como descobriu ele o assassino?

© DANIEL FALCÃO