Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

 

Olá, Amigos!

Muito bom-dia… boa-tarde… ou boa-noite, conforme o momento do dia que tiverem para nos dedicar. (7)

FALTAM POUCOS DIAS:

CAMPEONATO NACIONAL 2018 – PROVA Nº 10 (última) – Data limite: 15 de Dezembro

TORNEIO “SOLUÇÃO À VISTA!” – PROVA Nº 7 – Data limite: 15 de Dezembro

PÚBLICO-POLICIÁRIO

Secção publicada todos os domingos no jornal Público, desde o dia 1 de Julho de 1992, coordenada por Luís Pessoa.

Campeonato Nacional 2018 – Prova nº 10

As Memórias do Inspector Ambrósio e Sábado Sangrento, originais de Nordi e Troll, respectivamente, são os problemas que fecham a temporada 2018 da secção Policiário.

O Inspector Ambrósio é apresentado como uma das figuras mais emblemáticas da polícia, em todas as eras, que ainda hoje municia as grandes histórias da corporação, mas também como sendo ridiculamente minúsculo, enfadonho, sem qualquer rasgo de sabedoria ou de fanfarronice, em síntese, um verdadeiro “cromo”. A história que agora nos é contada ocorreu há muitos anos, após terminar a sua formação na polícia, quando resolveu ir dar uma volta até Estocolmo, ao volante do seu velhinho Taunus. O desafio que nos é proposto, nestas Memórias do Inspector Ambrósio, Prova nº 10 (Parte I) do Campeonato Nacional 2018, consiste em determinar que parte da história pode ser verdadeira e que parte poderá ter ficado por contar.

Por sua vez, em Sábado Sangrento, Prova nº 10 (Parte II) do Campeonato Nacional 2018, somos conduzidos até à propriedade do senhor Ribeiro no dia em que o filho, o “menino” Gaspar, regressa após abandonar a quinta, anos antes, zangado com o pai Ribeiro, sem nunca ter dado notícias, nem uma palavra. Na manhã de domingo, dia que amanheceu frio, apesar da Primavera estar há muito instalada, foi encontrado o cadáver do senhor Ribeiro, no escritório, na poltrona onde se sentava frequentemente para ler ou apenas beber um brandy, no final de cada dia e onde falava com os seus convidados. Pretende-se determinar o que teria acontecido: suicídio ou homicídio? E, a verificar-se este último caso, quem teria sido: Gaspar, Macário ou Manel?

A data limite para envio das propostas de solução desta última prova é o dia 15 de Dezembro (impreterivelmente), para um dos seguintes endereços: pessoa_luis@hotmail.com, lumagopessoa@gmail.com ou luispessoa@sapo.pt, por correio electrónico; Luís Pessoa, Estrada Militar, 23, 2125-109 Marinhais, por correio postal; ou por entrega em mão ao próprio Luís Pessoa, onde quer que o encontrem.

Taça de Portugal 2018 – Final

Depois de uma longa caminhada, na qual participaram perto de três milhares de detectives, eis que apenas restam dois: Mister H e Daniel Falcão. São estes os detectives que após uma, com certeza, disputa apertadíssima com os seus oponentes, Paulo e Zé, irão concentrar toda a atenção na resolução da Prova nº 10 do Campeonato Nacional 2018, em Memórias do Inspector Ambrósio e Sábado Sangrento, originais de Nordi e Troll, respectivamente.

Quem será o vencedor da Taça de Portugal 2018? Será Mister H que almeja colocar no seu currículo policiário a vitória nesta competição, depois de já ter chegado à final por outras duas vezes: primeiro, no ano em que surgiu esta competição, 2001/2002, e depois em 2011? Ou será Daniel Falcão que, depois de ter interrompido em 2017 as vitórias que ia conquistando ano após ano desde 2014, irá regressar ao topo da competição?

As respostas a estas questões estão reservadas para a noite de passagem de ano. Contudo, já há um vencedor: o Policiário!

Policiarista do Ano 2018 e Ranking Público-Policiário 2018

Com o apuramento para a final da Taça de Portugal 2018, Daniel Falcão e Mister H (269 pontos), isolaram-se no topo da classificação do troféu Policiarista do Ano 2018, enquanto os eliminados Zé (264) e Paulo (251) passaram a ocupar o terceiro e o quarto lugar. Nos restantes lugares do top-10 aparecem Búfalos Associados, Detective Jeremias e Inspector Boavida (249), X Boavista (247) e Ego e Inspector Aranha (239 pontos)

No Ranking Público-Policiário 2018, Daniel Falcão (com 377 pontos), Mister H (369) e Búfalos Associados (361) ocupam os lugares do pódio. Seguem-se, no encalço deste trio, Detective Jeremias e Inspector Boavida (353), Paulo (342), Inspector Aranha (341), Ego (330), Zé (327) e Karl Marques (323), a fechar o top-10.

Campeonato Nacional 2018 – Resultados da Prova nº 7

Com a divulgação dos resultados da Prova nº 7 do Campeonato Nacional 2018, mantém-se a mesma dezena de detectives concorrentes com a totalidade dos pontos possíveis (84). Pelo facto de ainda não terem obtido qualquer ponto especial, três destes detectives partilham o 8º lugar da competição: A. Raposo & Lena, Inspector Boavida e Karl Marques. Os restantes sete detectives, como já pontuaram nas Melhores Soluções, aparecem nos lugares cimeiros e entre estes estão Inspector Aranha (18), Ego (6) e Mister H e Zé (5 pontos).

No topo da classificação, nos habitualmente designados lugares do pódio, estão Daniel Falcão (vice-campeão nacional em 2017), Búfalos Associados (vencedor da Taça em 2017) e Detective Jeremias (campeã nacional em 2017), com apenas um ponto especial a separá-los (24, 23 e 22, respectivamente).

Que surpresas advirão dos resultados da oitava prova? Será que o trio da frente voltará a ficar empatado, tal como no final da sexta prova, ou será que algum dos concorrentes se destacará? Será que Inspector Aranha, muito próximo, se irá aproximar? Aguardemos os resultados da Prova nº 8 do Campeonato Nacional 2018.

Campeonato Nacional 2018 – Soluções da Prova nº 9

Já estão disponíveis as soluções da penúltima prova da temporada 2018, relativas a Uma Noite de Natal em Solar Minhoto, Prova nº 9 do Campeonato Nacional 2018 (Parte I), original de Emil, e a Cadáver na Praia, Prova nº 9 do Campeonato Nacional 2018 (Parte II), original de Bimba.

O DESAFIO DOS ENIGMAS

Secção publicada no jornal Audiência Grande Porto, desde o dia 1 de Junho de 2016, coordenada por Salvador Santos (Inspector Boavida).

Torneio “Solução à Vista!” – Prova nº 7

Mas, para já, todas as atenções continuam voltadas para a Prova nº 7 do Torneio “Solução à Vista”, Ida ao Teatro, original de Bigode, no qual se pretende que sejam apontados os quatro erros de palmatória que são cometidos ao longo do texto. O relatório que responda integralmente a este desafio deve ser enviado, até ao dia 15 de Dezembro, para um dos seguintes endereços: por correio electrónico para salvadorpereirasantos@hotmail.com ou por correio postal para Audiência GP / O Desafio dos Enigmas, Rua do Mourato, 70-A – 9600-224 Ribeira Seca RG – São Miguel – Açores.

Torneio “Solução à Vista!” – Prova nº 8

Acaba de ser apresentada a Prova nº 8 do Torneio “Solução à Vista”, O Dia em que Méno Rock Morreu, original de Bernie Leceiro. O relatório que responda integralmente a este desafio deve ser enviado, até ao dia 15 de Janeiro, para um dos seguintes endereços: por correio electrónico para salvadorpereirasantos@hotmail.com ou por correio postal para Audiência GP / O Desafio dos Enigmas, Rua do Mourato, 70-A – 9600-224 Ribeira Seca RG – São Miguel – Açores.

Torneio “Solução à Vista!” – Solução e Resultados da Prova nº 6

A caça às mentiras proposta por Abrótea em Um Regresso do Outro Lado, Prova nº 6 do Torneio “Solução à Vista”, acaba de ser resolvida, embora tenha provocado algumas alterações classificativas do Torneio “Solução à Vista”.

Depois de paulatinamente se vir aproximando do topo da classificação, Daniel Falcão (com 72 pontos) passou a liderar isolado, embora com Detective Jeremias (71) a apenas um ponto de distância, quando ainda faltam disputar três provas. Com estes resultados também Bernie Leceiro se isolou no terceiro lugar (62), com Inspector Mucaba, Ma(r)ta Hari e Madame Eclética (60) já a dois pontos de distância. A fechar o grupo do top 10 aparecem Ariam Semog e Rigor Mortis (59), Zé de Mafamude (58) e Bigode (56). O grupo que persegue o 10º classificado ficou reduzido a apenas quatro detectives concorrentes, mas apenas com um ponto de atraso.

Embora tudo indique que o primeiro lugar vá ser disputado entre Daniel Falcão e Detective Jeremias (vencedora do Torneio Policiário 2017), prevê-se uma disputa bastante renhida para os restantes lugares do top 10. Aguardemos pelos resultados das três últimas provas.

Torneio “Mãos à Escrita!”

Registe-se, ainda, que as avaliações feitas pelos 33 solucionistas e pelo orientador da secção a este Um Regresso do Outro Lado, de Abrótea, resultaram numa pontuação média de 6,6 pontos, fazendo com que A Lógica não é uma Batata, de Búfalos Associados, se mantenha na liderança com 7,9 pontos e passando Um Regresso do Outro Lado, de Abrótea, a ocupar o lugar de lanterna vermelha da classificação no torneio de produção policiária “Mãos à Escrita!”.

O POLICIÁRIO NA IMPRENSA REGIONAL

Notícias sobre outras secções policiárias publicadas na imprensa regional.

Correio Policial

A secção publicada semanalmente no jornal Correio do Ribatejo, de Santarém, desde o dia 7 de Outubro de 2011, e orientada por Domingos Cabral, o “nosso” Inspector Aranha (d.cabral@sapo.pt, Rua Serpa Pinto 98, 2000-046 Santarém), inclui problemas policiários, contos policiais e muito mais.

Na edição de 7 de Dezembro foi publicado o problema em banda desenhada “Ladrão na Ratoeira” e o conto “O Pelotão de Fuzilamento” por Ambrósio.

ARQUIVO HISTÓRICO DA PROBLEMÍSTICA POLICIÁRIA PORTUGUESA

Recolha museológica da problemística policiária portuguesa, apresentada em Dezembro de 2004 e coordenada por Jartur Mamede.

Secção Divirta-se – Jornal de Abrantes

João Artur Mamede, alma mater do Arquivo Histórico da Problemística Policiária Portuguesa, acaba de disponibilizar o resultado da sua mais recente pesquisa: a secção Divirta-se, coordenada por Conbatis e Aldimas (pseudónimos de Pedro Manuel da Conceição Baptista e de Alcínio Dias de Matos Serras), publicada no Jornal de Abrantes, entre 25 de Maio e 28 de Dezembro de 1984.

O POLICIÁRIO NA INTERNET

Blogues relacionados com policiário.

Policiarismo

Assim se apresenta o blogue Policiarismo: “O policiarismo tem em Portugal várias dezenas de atividade. Este é mais um espaço de memória”… e aqui vamos recordando muito do que se tem feito ao longo das últimas décadas. No passado dia 7 de Dezembro foi recordada a divulgação de uma notícia, publicada no XYZ Magazine nº 17 de Outubro/Novembro de 1981, da constituição de uma Comissão Organizadora do Policiário Português, composta por D. Chicote, L. P., O Gráfico e Zé.

Neste blogue é ainda possível acompanhar a inventariação de policiaristas, secções e publicações, na qual já estão recenseados mais de 6500 policiaristas, com um vasto conjunto de informação muito diversificada, assim como uma grande parte da actividade desenvolvida por várias secções.

Local do Crime

Depois de sete anos de interrupção o blogue Local do Crime regressou, como “caixa-de-ressonância da secção O Desafio dos Enigmas no espaço cibernético”… citando o Inspector Boavida, criador deste espaço.

Crime Público

E, claro está, aproveitando as palavras do Inspector Boavida, temos também o Crime Público como “caixa-de-ressonância” da secção Policiário.

TERTÚLIAS E CONVÍVIOS

Notícias sobre tertúlias e convívios.

XV Convívio da Tertúlia Policiária da Liberdade – Reportagem

Domingo, 20 de Maio de 2018, realizou-se o XV Convívio da Tertúlia Policiária da Liberdade, o qual decorreu no Restaurante Sabores de Sintra, em São Pedro de Sintra. Agora, disponibilizamos uma curta reportagem sobre este convívio no qual foram apresentados mais dois livrinhos, intitulados “O Caso (Sério) da Rua das Trinas” e “O Verdadeiro Borda de Água do Conto Curto para 2018”, e ainda o Certificado de Presença (muito especial).

TPCCS – Tertúlia Policiária, Charadística e Cruzadista SADINA

O confrade Abrótea, há muitos anos dedicado ao Policiário, Cruzadismo e Charadismo, apela a todos os confrades residentes na área de Setúbal para que, com ele, promovam a criação da Tertúlia Policiária, Charadística e Cruzadista SADINA (TPCCS), com o intuito de relançar o espírito tertuliano das décadas passadas. Para quem estiver interessado em colaborar, aqui fica o seu contacto: semumtusto1@gmail.com.

 

 

 

 

Um abraço e até breve

(7) A nossa sentida homenagem a SETE DE ESPADAS.

© DANIEL FALCÃO, 2000-2018