Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

 

Olá, Amigos!

Muito bom-dia… boa-tarde… ou boa-noite, conforme o momento do dia que tiverem para nos dedicar. (7)

NOVO PRAZO:

CAMPEONATO NACIONAL 2018 – PROVA Nº 8 – Data limite: 10 de Outubro

PÚBLICO-POLICIÁRIO

Secção publicada todos os domingos no jornal Público, desde o dia 1 de Julho de 1992, coordenada por Luís Pessoa.

Campeonato Nacional 2018 – Solução da Prova nº 7

Está desvendado o Crime Impossível, Prova nº 7 do Campeonato Nacional 2018 (Parte I), e O Ruby, Prova nº 7 do Campeonato Nacional 2018 (Parte II), originais de Rigor Mortis, assim como os casos apresentados nas seis provas anteriores.

Campeonato Nacional 2018 – Prova nº 8

Associamo-nos à homenagem de um dos nossos heróis policiários, o confrade NOVE, actualmente VERBATIM desaparecido no passado dia 31 de Agosto, depois de uma luta inglória contra uma teimosa doença, transcrevendo algumas das palavras de Luís Pessoa. Pedro Paulo Faria, residia em Alfragide e desde a primeira hora deste nosso espaço foi um dos “detectives” que demonstrou enormes capacidades dedutivas e uma escrita escorreita, deixando adivinhar que estávamos perante uma revelação que iria dar frutos num futuro próximo. Excelente decifrador e produtor, era um activo membro da extinta Tertúlia Policiária da Linha de Sintra, que na época detinha uma página no jornal Notícias da Amadora, de que era um dos principais municiadores de material para publicação, sobretudo de índole matemática, em que era exímio. Também na Tertúlia Policiária da Liberdade, que ainda organiza e promove o tradicional Convívio Policiário anual, fazia parte do que designamos o “núcleo duro”, em conjunto com a sua mulher Mimi e outras duas duplas, A. Raposo & Lena e Búfalos Associados. Zéfrey, que tem vindo a homenagear os nossos confrades já desaparecidos, em problemas que perseguem esse mesmo objectivo, muito mais do que constituírem marcos competitivos, decidiu efectuar mais esta justa homenagem, acompanhando a grande viagem de Verbatim e a sua chegada ao cais onde o esperam grandes amigos e companheiros de Policiário. Fiquem, então, com A Viagem de VerbatimProva nº 8 (Parte II) do Campeonato Nacional 2018.

O Inspector Sousa Pinto parece ter encontrado o “fio da meada” e está seguro que O Anticristo já não lhe escapa. E tudo isto depois de ter entrado na residência de um dos principais suspeitos dos terríveis homicídios que tinham acontecido recentemente, na qual puderam ser encontradas cruzes de ferro retorcidas, desenhos e pinturas imperfeitos com representações do demónio, do céu, do sacrifício de Jesus, reproduções toscas do Juízo Final de Michelangelo e do Inferno de um Mestre português desconhecido do século XVI. O leitor é desafiado por X. Boavista, autor desta Prova nº 8 (Parte I) do Campeonato Nacional 2018, a responder à questão: Qual era o “fio da meada” a que Sousa Pinto se estava a referir?

A data limite para envio das propostas de solução foi prorrogado para o dia 30 de Setembro, para um dos seguintes endereços: pessoa_luis@hotmail.com, lumagopessoa@gmail.com ou luispessoa@sapo.pt, por correio electrónico; Luís Pessoa, Estrada Militar, 23, 2125-109 Marinhais, por correio postal; ou por entrega em mão ao próprio Luís Pessoa, onde quer que o encontrem.

Taça de Portugal 2018

Já estão definidos os 16 detectives que irão disputar os oitavos de final da Taça de Portugal 2018 e cuja passagem à eliminatória seguinte dependerá das propostas de solução apresentadas nos desafios da Prova nº 7 do Campeonato Nacional 2018 - Crime Impossível e O Rubi, ambos produzidos por Rigor Mortis.

Não será, por isso, de estranhar a chamada de atenção para o confronto que coloca, frente a frente, o autor destes desafios, Rigor Mortis, semi-finalista em 2017, com Búfalos Associados, vencedor no último ano, e actual líder do Ranking Público-Policiário 2018. De destacar ainda os dois confrontos entre detectives do topo do ranking deste ano: Mister H – Inspector Aranha e Ego – Detective Jeremias.

Quem irá resistir a mais esta eliminatória?

Policiarista do Ano 2018 e Ranking Público-Policiário 2018

Ultrapassada mais uma eliminatória da Taça de Portugal 2018, já só restam 8 detectives com a totalidade dos pontos possíveis no troféu Policiarista do Ano 2018 (com 191 pontos) e, por esta razão, partilhando o lugar cimeiro: Búfalos Associados, Daniel Falcão, Detective Jeremias, Ego, Inspector Aranha, Inspector Boavida, Mister H e Zé.

Consequentemente, o top 10 do Ranking Público-Policiário 2018 sofreu pequenas alterações, nomeadamente, Ego subiu dois lugares e Paulo reentrou neste grupo, tendo saído A. Raposo & Lena. Na liderança continua Búfalos Associados, agora com 303 pontos, seguido a uma curta distância por Daniel Falcão (299) e Detective Jeremias e Inspector Boavida (ambos com 295); seguem-se Inspector Aranha (293), Mister H (291), Ego (282), Karl Marques (275) e Inspector Moscardo e Paulo (ambos com 274 pontos).

Campeonato Nacional 2018 – Resultados da Prova nº 5

Estão fechadas as cinco primeiras provas do Campeonato Nacional 2018, num momento em que a competição está ao rubro.

Mas, para já, adiante-se que estes mais recentes resultados reduziram o grupo da frente, os detectives concorrentes com a totalidade dos pontos em disputa para apenas 11. Entres estes, destacam-se os seis detectives que conseguiram receber alguns dos pontos especiais em disputa, graças à qualidade ou originalidade das respectivas soluções. Pontos estes que no final da competição podem fazer (e já fazem) toda a diferença.

No topo do Campeonato Nacional 2018, todos eles a disputar a liderança, estão quatro detectives que simultaneamente estão na frente do Troféu Dic Roland, relativo às Melhores Soluções: Daniel Falcão, Detective Jeremias, Inspector Aranha e Búfalos Associados. Imediatamente a seguir, aparecem Zé e Ego. Depois deste sexteto surgem os restantes cinco detectives totalistas, ainda sem qualquer ponto especial, A. Raposo & Lena, Agente Guima, Inspector Boavida, Karl Marques e Mister H.

Por agora, aguardamos com expectativa as voltas e reviravoltas com que esta competição habitualmente nos surpreende.

O DESAFIO DOS ENIGMAS

Secção publicada no jornal Audiência Grande Porto, desde o dia 1 de Junho de 2016, coordenada por Salvador Santos (Inspector Boavida).

Torneio “Solução à Vista!” – Solução e Resultados da Prova nº 4

As Contas Desajustadas, Prova nº 4 do Torneio “Solução à Vista”, da autoria do saudoso Verbatim, acabam de ser devidamente ajustadas.

Após quatro provas do Torneio “Solução à Vista”, continuam a ganhar vantagem os detectives concorrentes que receberam pontos especiais. Entres estes, destacam-se Detective Jeremias, ainda na liderança, com 47 pontos, Daniel Falcão, com apenas um ponto de atraso, e Bernie Leceiro, com 43 pontos. Na peugada deste trio, seguem Inspector Mucaba e Madame Eclética (ambos com 42 pontos) e Ma(r)ta Hari e Zé de Mafamude (com 40 pontos). Mas, como ainda nem sequer atingimos o meio da competição, tudo continua em aberto e com muitos pontos especiais em disputa.

Torneio “Mãos à Escrita!”

Registe-se, ainda, que as avaliações feitas pelos 33 solucionistas e pelo orientador da secção a este Contas Desajustadas, de Verbatim, resultaram numa pontuação média de 7,4 pontos, fazendo com que ultrapassasse por três décimas As Três Poltronas, de Rigor Mortis, na classificação no torneio de produção policiária “Mãos à Escrita!”.

Torneio “Solução à Vista!” – Prova nº 5

Búfalos Associados convida-nos a resolver alguns desafios matemáticos, em A Lógica não é uma BatataProva nº 5 do Torneio “Solução à Vista”, ao mesmo tempo nos vai recordando alguns dos incontornáveis poetas portugueses. São dois os desafios matemáticos propostos, pretendendo-se ainda os nomes dos poetas portugueses sugeridos pelo texto.

O relatório que responda integralmente a este desafio deve ser enviado, até ao dia 18 de Outubro, para um dos seguintes endereços: por correio electrónico para salvadorpereirasantos@hotmail.com ou por correio postal para Audiência GP / O Desafio dos Enigmas, Rua do Mourato, 70-A – 9600-224 Ribeira Seca RG – São Miguel – Açores.

ARQUIVO HISTÓRICO DA PROBLEMÍSTICA POLICIÁRIA PORTUGUESA

Recolha museológica da problemística policiária portuguesa, apresentada em Dezembro de 2004 e coordenada por Jartur Mamede.

Arquivo M. Lima – Reportagens dos Convívios

Na passada sexta-feira, 13 de Julho, o CLUBE DE DETECTIVES apresentou uma nova área do Arquivo Histórico da Problemística Policiária Portuguesa online cujo objectivo é recordar (e divulgar) as reportagens dos convívios realizados pela Família Policiária, ao longo das últimas décadas, em vários locais espalhados pelo território nacional. Ao falar de convívios vem-nos logo à memória uma das figuras mais emblemáticas que percorria o país, do Minho ao Algarve, sempre de máquina fotográfica em acção, registando momentos que hoje são recordados com muita saudade e a quem decidimos dedicar este espaço. Referimo-nos, claro está, ao confrade M. Lima, que singelamente homenageamos designando este espaço como Arquivo M. Lima.

Graças a M. Lima, muitos dos policiaristas que participaram nesses convívios, como felizmente é o nosso caso, têm hoje nos seus álbuns fotográficos registos de momentos inolvidáveis e momentos que o tempo não apagou e, com certeza, não apagará.

Abrimos este arquivo com uma reportagem redigida pelo próprio M. Lima, na qual ficam bem patentes as dificuldades deste nosso Amigo, partilhadas por muitos outros ao longo do tempo, para conseguir estar presente no VII Convívio Policiário de Évora, realizado a 27 de Junho de 1982. Nesta reportagem recorda-se o que era, em muitos casos, viajar entre as cidades do Porto e de Évora, há quase quatro décadas.

Mas, tal como prometido, regressamos com uma nova reportagem redigida pela também inesquecível Pal, relativa ao Convívio Policiário de Abrantes, realizado no ano de 1979. Mais uma vez, temos oportunidade de lembrar como poderia ser uma curta viagem entre Lisboa e Abrantes, com as suas próprias aventuras e desventuras.

Um Problema a Prémio – Labirinto (Out.1946 / Fev.1947)

Eram exatamente 13 horas de sexta-feira dia 13 e eis que cai na caixa de correio a mais recente “jarturada”, incluindo o historial e os cinco problemas que formaram a secção “Um Problema a Prémio”, publicada na revista Labirinto entre Outubro de 1946 (mês em que foi posto à venda o nº 1 da revista) e Fevereiro de 1947 (mês de saída do último número).

Estando em dúvida a identidade do orientador desta secção e dos cinco problemas publicados, embora assinados por Duncan Roweena, Jartur Mamede, alma mater do Arquivo Histórico da Problemística Policiária Portuguesa, até que alguém o informe em contrário, mantém Duncan Roweena como autor e orientador. E é mesmo nestas condições que integramos estes problemas e respectiva secção no arquivo online.

O POLICIÁRIO NA IMPRENSA REGIONAL

Notícias sobre outras secções policiárias publicadas na imprensa regional.

Correio Policial

A secção publicada semanalmente no jornal Correio do Ribatejo, de Santarém, orientada por Domingos Cabral, o “nosso” Inspector Aranha (d.cabral@sapo.pt, Rua Serpa Pinto 98, 2000-046 Santarém), inclui problemas policiários, contos policiais e muito mais. Na edição de 21 de Setembro foi publicado o problema “O Homem que Disse Chamar-se ‘Qualquer Coisa’…”, original de A. Varatojo e o conto “O Guarda-Nocturno” de Ernesto Nunes.

Continua disponível, desde o dia 15 de Janeiro, a coletânea “Dúzia de Ouro – Doze dos Melhores Contos Policiais de Sempre”, à venda no Correio do Ribatejo. A coletânea pode ainda ser pedida para Domingos Cabral (contactos acima) e tem um custo de 12 euros (com portes incluídos).

O POLICIÁRIO NA INTERNET

Blogues relacionados com policiário.

Policiarismo

Assim se apresenta o blogue Policiarismo: “O policiarismo tem em Portugal várias dezenas de atividade. Este é mais um espaço de memória”… e aqui vamos recordando muito do que se tem feito ao longo das últimas décadas. No passado dia 19 de Setembro foi recordado o anúncio da Festa do Policiário na Amadora, a qual decorreu no dia 26 de Março de 1995 e foi divulgada da secção Policiário do jornal Público. Dias depois, a 24 de Setembro, foram recordadas algumas fotografias deste I Convívio Policiário da Linha de Sintra, com destaque para o homenageado Sete de Espadas.

Neste blogue é ainda possível acompanhar a inventariação de policiaristas, secções e publicações, na qual já estão recenseados mais de 6500 policiaristas, com um vasto conjunto de informação muito diversificada, assim como uma grande parte da actividade desenvolvida por várias secções.

Local do Crime

Depois de sete anos de interrupção o blogue Local do Crime regressou, como “caixa-de-ressonância da secção O Desafio dos Enigmas no espaço cibernético”… citando o Inspector Boavida, criador deste espaço.

Crime Público

E, claro está, aproveitando as palavras do Inspector Boavida, temos também o Crime Público como “caixa-de-ressonância” da secção Policiário.

TERTÚLIAS E CONVÍVIOS

Notícias sobre tertúlias e convívios.

XV Convívio da Tertúlia Policiária da Liberdade – Reportagem

Domingo, 20 de Maio, realizou-se o XV Convívio da Tertúlia Policiária da Liberdade, o qual decorreu no Restaurante Sabores de Sintra, em São Pedro de Sintra. Agora, disponibilizamos uma curta reportagem sobre este convívio no qual foram apresentados mais dois livrinhos, intitulados “O Caso (Sério) da Rua das Trinas” e “O Verdadeiro Borda de Água do Conto Curto para 2018”, e ainda o Certificado de Presença (muito especial).

TPCCS – Tertúlia Policiária, Charadística e Cruzadista SADINA

O confrade Abrótea, há muitos anos dedicado ao Policiário, Cruzadismo e Charadismo, apela a todos os confrades residentes na área de Setúbal para que, com ele, promovam a criação da Tertúlia Policiária, Charadística e Cruzadista SADINA (TPCCS), com o intuito de relançar o espírito tertuliano das décadas passadas. Para quem estiver interessado em colaborar, aqui fica o seu contacto: semumtusto1@gmail.com.

 

 

 

 

Um abraço e até breve

(7) A nossa sentida homenagem a SETE DE ESPADAS.

© DANIEL FALCÃO, 2000-2018